redes-sociais@neovita.med.br (11) 5052-1000 (11) 97793-9393
Queremos fazer parte do seu sonho!

O desenvolvimento embrionário

Estágios do Oócito (óvulo):
Vesícula Germinativa (Imaturo):

A vesícula germinativa, assinalada com seta, indica que o óvulo está imaturo, na Prófase I da primeira divisão meiótica (é uma fase inicial do ciclo de divisão do óvulo).

Note que os oócitos e os embriões são geralmente circundados por uma camada de células irregular, que tem a aparência de uma nuvem aveludada. É chamada de cummuls oophorus. O cumulus pode muitas vezes ser visto sem o auxílio de um microscópio. Há uma segunda camada ao redor do óvulo, a corona radiata. Existe também uma camada que forma um halo ao redor do oócito, a zona pelúcida. O oócito com estas células é chamado de complexo oócito-cummulus-corona. Em várias das fotos que se seguem, temos que as células do cumulus e da corona foram removidas, deixando o oócito ou embrião desnudo.

As células do cummulus e da corona são removidas antes de se proceder com o ICSI e então podemos verificar o estágio de maturidade do oócito, além de proporcionar uma melhor adesão dele à pinça "holding" (aquela que segura) do micromanipulador (aparelho no qual é feito o ICSI ). A enzima usada para remover o cummulus e corona é a Hialuronidase.

No entanto, quando falamos de Fertilização in vitro clássica, os espermatozóides (entre 20 e 25 mil para cada óvulo) são depositados na placa de vidro com meio de cultura e apenas um deles irá penetrar o oócito naturalmente. As células do cumulus e da corona serão digeridas por enzimas do espermatozoide e as células remanescentes serão removidas posteriormente, quando a fertilização for checada

Metáfase I (Imaturo):


A vesícula germinativa não é mais vista e o corpúsculo polar ainda não foi extruído.

Metáfase II (Maduro):

Nestas fotos podemos ver claramente o corpúsculo polar, apontado pela seta. O corpúsculo polar é um sinal de que o oócito atingiu a Metáfase II de seu desenvolvimento e assim o oócito está maduro e pronto para ser fertilizado, seja pela técnica de Fertilização in vitro convencional ou ICSI.


A vesícula germinativa não é mais vista e o corpúsculo polar ainda não foi extruído.

Estágios do Embrião:
Estágio 2PN (Pró-núcleos) - Fertilização Normal - 1 dia após a fertilização:

Abaixo vemos um oócito fertilizado adequadamente. A seta indica duas circunferências (pró-núcleos) encerrando em seu interior pequenos pontos (nucléolos). Um dos pró-núcleos contém a carga genética do espermatozóide e o outro do oócito. Acredita-se que a polaridade dos pró-núcleos e até a distribuição dos nucléolos entre os pró-núcleos indicam o potencial de qualidade do embrião em desenvolvimento. Os pró-núcleos são geralmente verificados entre 16 e 18 horas após a inejeção ou inseminação dos espermatozóides aos oócitos.

Os 2PN podem eventualmente desaparecer com a fusão dos dois gametas (oócito e espermatozóide), fenômeno conhecido como Singamia. Quando isso ocorre, dá-se início à formação do embrião, que nesta fase tem apenas uma célula e é chamdo de "ovo" ou "zigoto".

2º Dia após a fertilização (Embrião de 2 a 4 Células):

24 horas após os 2 pró-núcleos serem observados, o embrião já começou a se dividir. Cada célula dele é cahamada de Blastômero e se divide individulamente e de maneira assincrônica. Assim, é comum que os embriões apresentem números ímpares de blastômeros. Podemos também observar nesta fase indicadores de má qualidade dos embriões, como fragmentos ou blastômeros multi-nucleados.

3º Dia após a fertilização (Embrião de 8 Células):

Aproximadamente 72 horas após a fertilização dos oócitos, os embriões atingem o estágio de 8 células. Nos progrmas de Fertilização in vitro (clássica ou ICSI), costumamos realizar a transferência dos embriões para o útero neste estágio. Se o casal for realizar o diagnóstico genético pré-gestacional (PGD), a biópsia embrionária é realizada neste dia.

Fragmentação embrionária:

Podemos classificar os embriões no terceiro dia de vida de acordo com sua fragmentação:

4º Dia após a fertilização (Mórula):

O embrião continua a se dividir. A adesão entre as células aumenta e torna-se difícil distinguir os blastômeros, que formam uma verdadeira massa de céuluas, semelhante a uma amora (daí o nome mórula, do latim). O embrião tem aproximadamente 64 células (blastômeros) neste estágio.

5º Dia após a fertilização (Blastocisto):

A mórula continua a se desenvolver e inicia-se um processo de formação de uma cavidade no interior do embrião. O embrião passa a ser uma verdaedeira bola de células com uma cavidade em seu interior, sendo então chamado de blastocisto. O blastocisto consiste em duas partes principais: uma área densa de células, chamada de massa celular interna (MCI) - que geralmente origina o feto - e outra chamada de trofoectoderma, que se desenvolverá em placenta. A foto abaixo mostra dois blastocistos. O da esquerda é um blastocisto em expansão e o da direita já se expandiu e está se libertando de sua "concha" (a zona pelúcida), processo natural chamado de "hatching" e logo estará pronto para se implantar.

Veja Também:

Fertilização in vitro
INJEÇÃO INTRACITOPLASMÁTICA DE ESPERMATOZÓIDES

Referências na Literatura Médica:
Lucinda Veek. "An Atlas of Human Gamets and Conceptuses". Parthenon Publishing. Pearl River - NY, USA, 1999.

Você tem dúvidas?

Consulte-nos pelo formulário abaixo ou ligue no telefone (11) 5052-1000 será um prazer te ajudar. Nós ligamos para você!

Endereço

Rua Bento de Andrade, 158 - Jardim Paulista

Telefone

(11) 5052-1000

Email

redes-sociais@neovita.med.br

Sua Mensagem foi envida com sucesso! Em breve entraremos em contato