(11) 5052-1000
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva

Resp Técnico: Dr. Fernando P. Ferreira

CRM-SP: 103.984 | RQE: 39.163.1

Afinal, quantos dias de medicação para FIV? Saiba mais remédios do procedimento!

Saiba mais sobre quais as chances de sucesso de engravidar com inseminação artificial

A FIV é o tratamento que realizamos com mais freqüência em nossa clínica. O tratamento é atualmente a melhor opção na medicina reprodutiva que obtém maior chance de gravidez para casais que têm infertilidade e não conseguem ter uma gestação espontânea e nem realizar um tratamento de baixa complexidade, como o coito programado e a inseminação Intrauterina.

Você sabe quais são e para que serve as medicações utilizadas no tratamento de FIV?

A escolha da dose e tipo de gonadotrofina a ser utilizada para o estímulo ovariano depende da avaliação do potencial de resposta do ovário (reserva ovariana) que são realizados com base nos seguintes fatores:

-Idade da mulher;

-Hormônio anti-mulleriano (AMH);

-Índice de massa corporal;

-Contagem dos folículos antrais;

-Respostas anteriores à estimulação.

A estimulação ovariana é uma das etapas fundamentais que contribui com o sucesso da FIV. Em média após 12 dias de estímulo, com pequenas variações para menos ou mais dias, dependendo da sensibilidade e resposta ovariana, os folículos estarão com tamanhos adequados contendo dentro de seu conteúdo folicular óvulos maduros.

O primeiro exame de ultrassom é realizado no 1 ao 3 dia da menstruação para que tenha a confirmação que não há folículos remanescentes do ciclo anterior e depois o ultrassom é repetido de acordo com o desenvolvimento folicular através do estímulo ovariano.

Quando o tamanho folicular ideal for alcançado (18 mm) é administrado a medicação para bloquear a ovulação e o HCG para maturação dos óvulos 36 horas antes da aspiração folicular (coleta dos óvulos).  É realizada a coleta dos óvulos, do sêmen, manipulação e preparo dos gametas (óvulos e espermatozoides) para que os espermatozoides fertilizem os óvulos com o grau de maturidade adequada. Por fim, os pré-embriões se desenvolvem e são transferidos para a cavidade uterina no momento em que o endométrio estiver com espessura superior a 8mm. Deste modo, a preparação do endométrio ocorre na fase lútea (suporte) com uso de estrógeno e progesterona via vaginal que proporciona um suporte hormonal ao endométrio, visando a melhora da implantação até o teste do beta-Hcg. É importante você saber que as medicações utilizadas no preparo do útero são mais acessíveis a serem adquiridas.

A indução da ovulação bem preparada e administrada proporciona uma coleta de óvulos maduros e de qualidade para a fertilização pelos espermatozoides. Por outro lado, se for mal conduzida, pode comprometer a chance de gravidez no ciclo, ou ainda ocasionar risco à mulher.

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital

Fale por Whatsapp