(11) 5052-1000
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva

Resp Técnico: Dr. Fernando P. Ferreira

CRM-SP: 103.984 | RQE: 39.163.1

D7 após a transferência de embriões: como trabalhar o aspecto emocional?

Comparando aos embriões com menos dias, o blastocisto apresenta uma estrutura celular mais diferenciada. É um embrião de D5 a D7, composto por aproximadamente 200 células, que se desenvolveu ao ponto de ter dois componentes celulares diferentes: massa celular interna, trofoblasto ou trofoectoderma e uma cavidade de fluido, denominada blastocele. As células do trofoectoderma mais tarde se desenvolvem e formam a placenta e as células da massa celular interna são aquelas que irão formar o feto. O blastocisto representa o estadio de desenvolvimento embrionário prévio à implantação no útero.

Durante o desenvolvimento embrionário existem vários tipos de blastocisto. Desde blastocisto inicial, onde começa a observar uma pequena diferenciação das células.

Blastocisto cavitado, nesta fase já se observa uma cavidade, porém a cavidade ainda não ocupa mais de 50% do blastocisto e a zona pelúcida, que é a membrana que protege o blastocisto, ainda se encontra espessa.

Blastocisto expandido e em eclosão, onde a cavidade do blastocele já ocupa mais de 50% do blastocisto, e a zona pelúcida já se apresenta mais fina, preparando-se para romper e o embrião se implanta.

A quantidade, qualidade do embrião e a possibilidade de levar para o estágio de blastocisto depende da qualidade dos gametas (ovócitos e espermatozoides). Para avaliação destes é fundamental prestar atenção no histórico da causa de infertilidade do casal, estilo de vida, pois também será refletido na qualidade do ovócito em relação a sua maturação e sua morfologia, identificando posteriormente se está apto a ser fertilizado.

Aspecto emocional após transferência embrionária

A transferência do embrião é a etapa final do tratamento de FIV, este momento é único. Neste momento temos uma grande sensação de expectativa e otimismo, pois sabemos que resta 12 dias para ser feito o exame de sangue (Beta-hCG) que vai confirmar ou não a gravidez.

Embora a Fertilização in vitro tenha gerado uma nova fonte de esperança para quem tem dificuldades e sonha com a maternidade/ paternidade, ao mesmo tempo, o tratamento vem acompanhado com sintomas de ansiedade e sentimentos de tristezas e frustrações.

Deste modo, recomendamos o acompanhamento de um psicólogo durante todo o seu tratamento. Tendo em vista que o corpo e o psiquismo são instâncias que funcionam em conjunto.

Contudo, podemos pensar que não existe tratamento sem uma dose grande de ansiedade. Fique atenta e busque ajuda multidisciplinar para obter maiores chances de sucesso no seu tratamento.

Procure o equilíbrio emocional durante seu tratamento com nossos especialistas.

Tenha a saúde mental como sua aliada!

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital

Fale por Whatsapp