Fale com um
Especialista!
(11) 5052-1000 Whatsapp
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva Agende sua Consulta

Injeção intracitoplasmática: em quais casos o procedimento de ICSI é indicado?

Injeção intracitoplasmática: em quais casos o procedimento de ICSI é indicado?

A injeção intracitoplasmática de espermatozoides (ICSI) é uma técnica de reprodução humana assistida realizada por meio do tratamento de Fertilização in vitro. Consiste na introdução, através de uma micropipeta acoplada a um microscópio invertido, de um único espermatozoide dentro do óvulo.

A ICSI é frequentemente utilizada e indicada principalmente em casos de infertilidade de fator masculino grave ou quando há um amostra limitada de espermatozoides. Com a técnica é possível alcançar a gestação em casos de Varicocele e de parâmetros seminais extremamente anormais.

Após a coleta dos espermatozoides ou por meio da obtenção de espermatozoides através da biópsia testicular são extraídos e selecionados os espermatozoides de melhor morfologia/ qualidade para a fertilização dos óvulos. A fertilização bem sucedida com a ICSI pode ser menor com espermatozoide recuperado cirurgicamente do que com o espermatozoides do ejaculado, portanto as taxas são em ambos os casos muito boas.

Indicação para ICSI

A ICSI é indicada nos casos onde há falhas repetidas em ciclos de Inseminação Intrauterina (IIU) e Fertilização in vitro (FIV), poucos óvulos recuperados, casos de biópsia embrionária, homens com baixo número de espermatozoides, problemas de motilidade ou morfologia, em homens vasectomizados, existência de uma doença infecciosa ou de causa imunitária, pacientes que possuem distúrbios ejaculatórios, casos de amostras criopreservadas de homens já curados por tratamento quimioterápico ou radioterápico. As taxas de fertilização com sêmen criopreservado parecem ser equivalentes às observadas com sêmen fresco.

O Procedimento

Na clínica Neo Vita, em parceria com o laboratório LabForLife de reprodução humana assistida, o procedimento de Fertilização in Vitro inclui a ICSI sem alterar o orçamento do tratamento. Para definir se sua realização será necessária, os pacientes passam por uma avaliação individualizada, onde junto com o especialista será definido o tratamento de fertilidade mais adequado para o casal.

O critério de seleção da técnica a ser utilizada será baseado no histórico clínico do casal, tratamentos prévios, habilidade do casal em produzir os gametas em qualidade para o tratamento de FIV.

Uma vez que o casal tenha sido avaliado e a indicação de ICSI formalizada, os passos seguintes apresentam vários aspectos em comum com o programa de fertilização in vitro clássico, excetuando-se a micromanipulação de gametas propriamente dito.

Principais Etapas

  1. Desenvolvimento dos folículos pelo ovário;
  2. Punção dos folículos e aspiração dos oócitos;
  3. Coleta do sêmen e processamento seminal;
  4. Desnudação dos oócitos e classificação;
  5. Micromanipulação dos gametas e cultura in vitro;
  6. Inseminação e fertilização dos óvulos;
  7. Desenvolvimento dos pré-embriões;
  8. Transferência dos pré-embriões para o útero;
  9. Vitrificação dos embriões excedentes.

As taxas de gravidez e nascidos vivos com embriões resultantes da FIV-ICSI são tão boas quanto aquelas obtidas com embriões derivados da inseminação/fertilização in vitro clássica.

Crédito: MassimoVernicesole / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital