Fale com um
Especialista!
(11) 5052-1000 Whatsapp
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva

Resp Técnico: Dr. Fernando P. Ferreira

CRM-SP: 103.984 | RQE: 39.163.1
Agende sua Consulta

Reversão de vasectomia é confiável? Descubra as principais dúvidas e tabus do processo

Reversão de vasectomia é confiável? Descubra as principais dúvidas e tabus do processo

Primeiramente, é preciso entender o que é vasectomia para saber como é realizada a reversão de vasectomia e se o homem terá chances de restabelecer sua fertilidade.

O que é vasectomia?

A vasectomia é um procedimento cirúrgico de contracepção gerada através do corte dos canais deferentes, impedindo assim a passagem dos espermatozoides para o ducto ejaculatório. Nesse procedimento, o sêmen continua sendo ejaculado, porém com ausência de espermatozoides.

Hoje, com o avanço das tecnologias e o avanço da medicina reprodutiva, homens vasectomizados, procuram centros especializados para realizar a reversão de vasectomia quando pretendem ter mais filhos. A cirurgia de reversão é um procedimento mais complexo, que permite a religação desses canais deferentes que foram obstruídos para impedir a passagem dos espermatozoides.

Como funciona o processo de reversão de vasectomia?

Na reversão de vasectomia, o cirurgião realiza o procedimento microcirúrgico para reconectar o canal deferente e assim os espermatozoides já conseguem se transportar e serem ejaculados junto com o sêmen.

A reversão envolve anestesia, aproximadamente duas horas de cirurgia, onde um corte é feito na bolsa testicular para o realinhamento do canal deferente, com auxílio de fios de sutura, pinças e um microscópio de última geração. Apesar de ser uma cirurgia complexa, o paciente tem alta no mesmo dia e o tempo de total recuperação geralmente dura duas semanas.

Resultado e chances de sucesso

O resultado da cirurgia depende do tempo que a vasectomia foi feita. Estudos mostram que quanto maior for o intervalo entre a vasectomia e sua reversão, menores as chances de sucesso para conseguir obter uma gestação. Esses resultados são avaliados pelo exame de espermograma.

É preciso avaliar o custo e benefício diante da conduta médica. Por exemplo: em casos que a vasectomia foi feita há mais de 10 anos ou a esposa está perto dos 40 anos, é indicado para o casal buscar diferentes alternativas para engravidar, como a fertilização in vitro, e outras técnicas que captam espermatozoides diretamente do epidídimo (PESA) ou diretamente no testículo (TESA).

Crédito: svetikd / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital