(11) 5052-1000
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva

Resp Técnico: Dr. Fernando P. Ferreira

CRM-SP: 103.984 | RQE: 39.163.1

Tentantes com mais de 35 anos: x dicas para preservar a fertilidade

Tentantes são todas as mulheres que estão tentando a gravidez, sejam aquelas que já realizaram algum tratamento para infertilidade ou aquelas que estão tentando apenas através da gestação espontânea.

Um casal possui 20% de chance de engravidar durante o período fértil da mulher por mês. Sendo assim, com o passar dos anos, quanto mais avançada é a idade da mulher, mais difícil será para o casal ter uma gestação natural. Portanto, para evitar a preocupação existe uma alternativa viável para a preservação do potencial de fertilidade, a criopreservação dos óvulos.

X dicas para preservar a fertilidade

Além das pacientes com câncer, as mulheres que desejam a maternidade estão cada vez mais preocupadas com a diminuição progressiva da sua fertilidade à medida que a idade avança. Está é uma realidade cada vez mais comum, muitas mulheres já procuram especialistas em reprodução humana, pois querem casar e terem filhos mais tarde. A maioria delas já tem a consciência de que após os 35 anos sua fertilidade diminui e não será mais a mesma e sim pode ter dificuldades futuramente para engravidar. Deste modo, a criopreservação de ovócitos, conhecida como congelamento de óvulos é uma saída que pode minimizar esta angústia e trazer conforto a essas mulheres.

Além da possibilidade do congelamento de óvulos, existem algumas dicas saudáveis que podem ajudar na preservação da qualidade dos gametas e a garantia de uma gestação segura.

Abandonar o tabagismo

O cigarro possui substâncias tóxicas e o seu uso prejudica drasticamente o sistema reprodutor. Sendo assim, o sistema reprodutor é comprometido na produção dos espermatozoides, permeabilidade das tubas uterinas (o que faz com que o espermatozoide encontre o óvulo para fertilização), divisão celular, desenvolvimento embrionário e implantação do blastocisto no endométrio.

Reduzir a ingestão de álcool

A ingestão do álcool em excesso prejudica no bom funcionamento dos ovários interferindo no ciclo menstrual da mulher e podendo interromper até mesmo a ovulação

 Praticar exercícios físicos

Alteração do peso leva a um desequilíbrio hormonal afetando a fertilidade entre mulheres e homens. Neste caso podem ocorrer alterações na produção dos espermatozoides e também na ovulação da mulher, gerando uma oligo ou anovulação crônica apresentando ciclos menstruais irregulares.

Combater o estresse

O estresse é um sintoma muitas vezes indescritível. Ele pode ser caracterizado por sensações de medo, desconforto, preocupação, irritação, frustração, indignação, nervoso, e pode ser motivado por diversas situações. Estresse é uma resposta tanto fisiológica, psicológica quanto comportamental de uma pessoa que procura se adaptar a situações novas e desconfortáveis.

Na mulher o estresse pode causar: distúrbios hormonais interferindo no processo de desenvolvimento folicular; ocasiona disfunções nos ciclos menstruais; ausência da ovulação; reduz a imunidade e diminui o desejo sexual. No homem leva a disfunção erétil (impotência); problemas na ejaculação; aumenta o número de células inflamatórias que interferem na qualidade do espermatozoide; compromete a produção dos espermatozoides com alterações na concentração, morfologia e motilidade e também diminui o desejo sexual.

Não existe dúvida que o estresse contribui para a ocorrência de problemas com a fertilidade! Portanto, a melhor forma de preservar a fertilidade e conseguir um aumento de chance de sucesso em seu tratamento, é tentar reduzi-lo.

Manter uma alimentação balanceada

Aproximadamente 15% dos casais têm problemas de fertilidade. O estilo de vida e os hábitos alimentares podem influenciar na fertilidade feminina e masculina. É importante ter uma alimentação rica em frutas, verduras, legumes e grãos. Dessa forma evitando açucares e gorduras saturadas. Inclua também, alimentos com ômega 3 (peixes de água fria e nozes). Uma alimentação balanceada aliada com práticas de exercícios físicos regulares pode ajudar na fertilidade, pois retarda o envelhecimento das células e diminui a formação de radicais livres, responsáveis por diminuir a qualidade dos óvulos. Logo.o exercício físico será benéfico para evitar a obesidade, cujo fator prejudica na ovulação.

Cuidar de sua saúde reprodutiva através de consultas periódicas com ginecologista

As consultas periódicas, a cada 12 meses, com ginecologista são importantes, pois a mulher passa por uma avaliação geral e assim será possível verificar as condições de seu aparelho reprodutor. Em uma consulta ginecológica é possível detectar desequilíbrios hormonais que podem afetar na fertilidade.

E aí?  Você gostou das nossas dicas? Agora você já sabe como preservar a sua fertilidade. Se você não quer abandonar o sonho de ser mãe, fale com um especialista. Nós podemos te ajudar!

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital

Fale por Whatsapp