(11) 5052-1000
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva

Resp Técnico: Dr. Fernando P. Ferreira

CRM-SP: 103.984 | RQE: 39.163.1

Saiba quais os principais sintomas de uma gravidez ectópica

Uma gravidez comum se inicia com o óvulo fertilizado nas tubas uterinas. Normalmente, o óvulo fertilizado que se formou em embrião é direcionado ao endométrio pelas tubas uterinas, onde ocorre a implantação.

A Gravidez ectópica é uma condição anormal, ou seja, quando o embrião que deveria implantar no útero, não implanta e acaba implantando em outros lugares (95% dos casos nas tubas uterinas – também chamada de gravidez tubária). Geralmente essa implantação na tuba uterina se dá por alguma obstrução, que acaba dificultando a passagem do embrião fertilizado até o útero.

Para identificar uma gravidez ectópica, além dos sintomas, o médico obstetra realiza uma ultrassonografia transvaginal para verificar se o embrião se encontra dentro do útero.

Principais sinais e sintomas da gravidez ectópica

A gravidez ectópica é rara e o médico especialista é a pessoa mais apropriada para fazer o diagnóstico. Existem alguns sintomas para essa condição, portanto algumas mulheres não sentem nenhum dos sintomas. Entretanto, alguns sintomas podem se desenvolver e aparecer entre a 4 e a 12 semanas de gestação. Estes sintomas são:

  • A dor da gravidez ectópica pode ser sentida na pélvis e no abdômen;
  • Sangramento que pode ser mais leve ou intenso do que na menstruação normal;
  • Náuseas, Fraquezas ou desmaios
  • Desconforto ao urinar ou defecar.

Se não tratada, pode desenvolver até uma hemorragia interna.

Algumas mulheres têm uma probabilidade maior de desenvolver gravidez ectópica que são pacientes com histórico de doença inflamatória pélvica (ex: Clamídia), endometriose nas tubas uterinas, histórico de gravidez ectópica prévia, tumores, fumantes, usuárias de DIU, entre outros. Além de disso, a ocorrência de gravidez ectópica aumenta conforme a idade da mulher.

O tratamento é realizado por laparoscopia ou cirurgia abdominal para remover a gravidez. A tuba uterina pode ou não ser removida, dependendo do tamanho da lesão, podendo comprometer a fertilidade da mulher. A solução em muitos casos de gravidez ectópica é a fertilização “in vitro” (FIV), pois o médico já transfere o embrião diretamente no útero da paciente de FIV.

Fatores de risco

Todas as mulheres que possuem uma vida sexual ativa correm o risco de ter alguma gravidez ectópica. Deste modo, o risco pode aumentar se acompanho de alguns fatores. Veja abaixo:

  • Inflamação ou infecção das tubas uterinas
  • Idade materna avançada de 35 anos ou mais
  • Histórico de cirurgia pélvica, cirurgia abdominal, ou vários abortos
  • Histórico de endometriose
  • Tabagismo
  • Histórico de Doenças sexualmente transmissíveis (DSTs)
  • Uso inadequado do DIU.
  • Gravidez após cirurgia de laqueadura.
  • Problemas de fertilidade

Recomendamos que esteja alerta a seus sintomas e principalmente se você se identificar com os fatores de risco. Procure por nossos especialistas para avaliação do seu caso.

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital

Fale por Whatsapp