(11) 5052-1000
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva

Resp Técnico: Dr. Fernando P. Ferreira

CRM-SP: 103.984 | RQE: 39.163.1

Trombofilia e fiv: saiba como o tratamento pode se tornar fundamental para a gravidez

A maioria das trombofilias são diagnosticadas na gestação. A trombofilia é a principal causa detectável de aborto precoce e possui influência sobre a fertilidade feminina. Neste post você vai entender o que é trombofilia e como é o tratamento para o alcance da gravidez.

O que é trombofilia?

A trombofilia é definida como tendência ao aumento do risco de obstrução dos vasos sanguíneos (trombose) decorrentes de alterações na cascata de coagulação do sangue capazes de impedir a implantação do embrião ou provocar abortos por oclusão dos pequenos vasos do endométrio. No caso de portadores de trombofilias hereditárias, os fatores inibidores da coagulação podem estar deficientes por mutações genéticas ou pode haver alterações genéticas relacionadas com a produção dos fatores de coagulação. Sendo assim, há uma tendência maior à formação dos coágulos.

Quando há alguma ruptura da parede do vaso, para evitar extravasamento do sangue, os fatores de coagulação são ativados e o coágulo formado interrompe esse processo. Deste modo, para que o embrião se desenvolva no útero, ele precisa de um aporte sanguíneo fornecido pela mãe através dos vasos uterinos. Com o aporte sanguíneo, o embrião tem os nutrientes e a oxigenação necessária para que seu desenvolvimento aconteça. Contudo, a mulher que tem uma trombofilia pode ter a formação de coágulos de sangue nestes vasos sanguíneos uterinos e, portanto, eles ficam obstruídos, impedindo que o sangue materno chegue ao feto. Desta forma, o embrião acaba não conseguindo se desenvolver.

Os exames que normalmente são solicitados pelo especialista para investigação:

-Anticardiolipinas IgM/ IgA/ IgG

-Anticoagulante Lúpico

-Anti-trombina III

-Homocisteína

-Proteína S

-Proteína C

-Pesquisa de Mutação do Fator V Leiden

-Pesquisa da Mutação da Protrombina

-Pesquisa da Mutação da metilenotetrahidrofolato redutase (MTHFR)

Estes são realizados por coleta de sangue em laboratórios especializados.

Como a reprodução humana assistida pode ajudar?

As trombofilias são raras e sua investigação deve ser realizada principalmente nos casos de falhas em tratamentos de fertilização in vitro (FIV), abortos de repetição e nos casos de histórico na família. É justamente pelas tentativas frustradas que o médico especialista em reprodução humana assistida levanta a suspeita e diagnostica a trombofilia. O tratamento inclui o uso de anticoagulantes (heparina) ou os antiagregantes plaquetários (como o ácido acetilsalisílico).

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital

Fale por Whatsapp