(11) 5052-1000
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva

Resp Técnico: Dr. Fernando P. Ferreira

CRM-SP: 103.984 | RQE: 39.163.1

Infertilidade imunológica: além do Coronavírus, imunidade baixa atrapalha mulher a engravidar

Veja a principal dificuldade para engravidar após os 35 anos.

O sistema imune é responsável pela defesa do nosso corpo contra agentes externos infecciosos, como vírus, bactérias e etc.

A imunidade é construída ao longo de um estilo de vida de um padrão alimentar mais saudável que envolve alimentação, nível de atividade física, sono regulado, grau de estresse e a saúde de uma maneira geral. Um estilo de vida mais saudável contribui tanto para imunidade quanto para fertilidade.

Nossa nutricionista, Dra. Natalia Barros, dá a dica que é preciso fazer da base da nossa alimentação com alimentos mais naturais (alimentos in natura, não processados – frutas, legumes e verduras). Entretanto as carnes devem ser consumidas com moderação. Confira a seguir quais são os alimentos específicos que podem auxiliar na fertilidade e também no sistema imune durante a pandemia do coronavírus.

Imunidade baixa e a dificuldade para engravidar

Uma das causas mais comuns de infertilidade é o estilo de vida. Um mau estilo de vida consequentemente causa imunidade baixa e também gera estresse oxidativo para as células de todo organismo, causando infertilidade

Temos observado cada vez mais os casais enfrentando dificuldades em engravidar. O estilo de vida que levamos está muito associado com a infertilidade, junto a isso o aumento de obesidade e doenças crônicas.

Diante disso, nossa nutricionista separou algumas dicas que podem ajudá-los na melhora da fertilidade e assim engravidar de forma mais saudável

1) Prefira alimentos orgânicos;

2) Consuma de 3 a 4 frutas por dia (O consumo de frutas cítricas, ricas em vitamina C e muito importante para o sistema imunológico e fertilidade)

3) Tenha uma alimentação rica em frutas, legumes e verduras. Coloque cores no seu prato;

4) Evite o consumo de soja;

5) Prefira peixes à carnes vermelhas [Sardinha e Cavala, peixes ricos em coenzima Q10 (nutriente essencial nas mitocôndrias que fazem o processo de detoxificação adequado). São diversos nutrientes potenciais para este processo].

6) Cozinhe mais, evite alimentos industrializados;

7) Evite o excesso de álcool e cafeína;

8) Zinco, selênio presente nas castanhas e semente de girassol.

9) Não fume!

10) Maneje o estresse através de uma atividade física prazerosa, meditação, por exemplo;

11) REPENSE O PADRÃO ALIMENTAR: como estamos nos alimentando? Estamos cozinhando?  Prestamos atenção enquanto comemos, sabemos quando estamos saciados efetivamente? O que tem em nossa despensa?

Consumimos mais alimentos industrializado do que in natura/minimamente processados?

Temos uma gama enorme de alimentos ricos em antioxidantes, vitaminas e minerais que poderão nos auxiliar no processo de detoxificação, ou seja, na eliminação de substâncias tóxicas ao nosso organismo que podem desencadear a infertilidade.

Porém, é muito importante entender que não existe nenhum alimento milagroso, mas sim um padrão de alimentação mais adequado, um comportamento alimentar mais favorável à fertilidade.

Precisamos mudar hábitos, para isso, Dra. Natalia Barros está aqui, para ajudá-los na reeducação alimentar, na construção de hábitos saudáveis que irão refletir na saúde de toda a sua família.

Alimentos específicos que podem auxiliar no sistema imune durante a pandemia do coronavírus

Alimentos anti-inflamatórios e antioxidantes (gengibre e cúrcuma – potentes antioxidantes) com propriedade fitoquímicas com compostos bioativos, ricos em vitaminas, minerais são essenciais para o funcionamento do sistema imune.

As frutas cítricas são ricas em vitamina C e muito importante para o sistema imunológico.

Zinco, selênio presente nas castanhas, nas carnes magras.

A vitamina D é muito importante para uma boa imunidade. Então é aconselhado a exposição ao sol que é a melhor forma de adquirir essa vitamina

Alguns nutrientes, como gema de ovo e alguns peixes também podem contribuir para vitamina D.

Alho e cebola são conhecidos por suas propriedades antibactericidas, antivirais e anti-inflamatórias. Então é muito importante incluir no contexto da alimentação.

Alimentos ricos em compostos bioativos como as frutas vermelhas, casca da uva, casca de jabuticaba, maracujá, licopeno presente nos tomates é muito importante para o processo de detoxificação e equilíbrio metabólico que consequentemente vão impactar na imunidade e na saúde de uma maneira geral.

Por fim, outro ponto que é preciso olhar com cuidado é a saúde intestinal porque o intestino é responsável pela produção e funcionamento das células de defesa. É fundamental cuidar do intestino, ter o hábito regular de beber líquidos, consumir fibras a partir de frutas, legumes, verduras, cereais integrais, ter o consumo adequado de gorduras boas, utilizar probióticos advindos de iogurte e outros alimentos como Kombucha ou Kefir são essenciais para o funcionamento intestinal.

Contudo, a melhor forma de entrarmos em contato com os alimentos menos processados e in natura é cozinhando. Coloque em prática receitas de família e se organize para facilitar o acesso a estes alimentos e conseguir um impacto positivo na sua imunidade e padrão alimentar a longo prazo mais saudável.

 

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital

Fale por Whatsapp