Fale com um
Especialista!
(11) 5052-1000 Whatsapp
Neo Vita - Reprodução Humana e Saúde Reprodutiva

Resp Técnico: Dr. Fernando P. Ferreira

CRM-SP: 103.984 | RQE: 39.163.1
Agende sua Consulta

Congelamento de embriões: saiba mais sobre o processo de gravidez proveniente do método.

Congelamento de embriões: saiba mais sobre o processo de gravidez proveniente do método.

A criopreservação é um procedimento realizado não só para congelar  embriões, mas também óvulos, tecido ovariano e espermatozoides na temperatura de -196°C, para que sejam usados novamente depois de um certo período de tempo.
A criopreservação ajuda a preservar estes materiais biológicos a fim de submeter a um tratamento de reprodução humana assistida posteriormente. Muitas pessoas precisam preservar os seus gametas ao se depararem com a impossibilidade imediata de maternidade ou paternidade, seja por escolha própria, ou por circunstâncias adversas, como o tratamento de câncer ou de outras doenças, que podem afetar a fertilidade futura.

Como funciona a técnica de criopreservação?

A criopreservação de embriões vem se tornando uma técnica de extrema importância na Medicina Reprodutiva, pois estudos mostram que há um grande número de bebês nascidos em todo o mundo através dessa técnica.

A criopreservação é realizada em basicamente 3 etapas:

  1. Adição de crioprotetores;
  2. Congelamento rápido;
  3. Denominado vitrificação;
  4. Armazenamento em tanques de nitrogênio líquido a -196ºC, permitindo bloquear atividade metabólica das células.

A primeira etapa tem a importante função de evitar a formação de cristais de gelo no interior dos embriões. Na segunda etapa, a vitrificação é a técnica mais utilizada atualmente, garantindo altas taxas de sobrevivência. E na terceira etapa, as pequenas palhetas, onde ficam os embriões, são colocadas em contato direto com o nitrogênio líquido, permitindo altas velocidades de resfriamento. Os embriões são, então, identificados e armazenados, permanecendo em tanques de nitrogênio líquido. Se o desejo é adiar a maternidade, os embriões podem ficar congelados por tempo indeterminado e no momento certo de cada casal, estes são descongelados e transferidos. O embrião permanece congelado até que o casal responsável venha retirar esse embrião do tanque de nitrogênio líquido para futuras gestações, doação para outros casais, pesquisa científica, ou descarte.

Contudo, para ser realizado o congelamento de embriões, é preciso de um parceiro ou um banco de sêmen para fertilização do espermatozoide com o oócito dentro do laboratório de embriologia.

Sucesso na gestação com transferência de embriões descongelados

A criopreservação de embriões é uma técnica para mulheres casadas ou em relacionamentos estáveis. E também são realizadas nos tratamentos de Fertilização in vitro (FIV), pois estudos tem mostrado que a taxa de gestação aumenta com a transferência de embriões descongelados. Deste modo, o tratamento inicia-se em um ciclo com as medicações indutoras, é realizado aspiração folicular (coleta dos oócitos), colheita seminal, fertilização, desenvolvimento e congelamento dos embriões, e posteriormente, a transferência dos embriões descongelados em um próximo ciclo para que os medicamentos utilizados não atrapalhe o endométrio, local onde ocorrerá a implantação do embrião.

É necessária a monitorização cuidadosa da paciente com ultrassom transvaginal e preparo endometrial para transferência de embriões descongelados, a fim de determinar com precisão o momento ideal da transferência.

Crédito: blueshot / Tipo de licença: Royalty-free / Coleção: iStock / Getty Images Plus

Desenvolvido por AO5 Marketing Digital